Diretor: Paulo Menano

Celorico da Beira assinala Feriado Municipal

A Câmara Municipal de Celorico da Beira comemora esta quinta-feira, 23 de maio, o data do nascimento de Artur de Sacadura Freire Cabral. As comemorações do Feriado Municipal de Celorico da Beira começam pelas 10h30, com o hastear da bandeira, seguindo-se uma romagem à estátua de Sacadura Cabral para deposição de uma coroa de flores e homenagem a individualidades e coletividades do concelho.

O Município de Celorico da Beira assinala hoje o Feriado Municipal com um programa diversificado, no dia em que nasceu Sacadura Cabral.
As comemorações do Feriado Municipal de Celorico da Beira começam pelas 10h30, com o hastear da bandeira, seguindo-se uma romagem à estátua de Sacadura Cabral para deposição de uma coroa de flores e homenagem a individualidades e coletividades do concelho.
O programa contempla ainda a inauguração das obras de requalificação do edifício de apoio ao estacionamento e centro histórico (16:00), uma visita à obra de reconstrução e ampliação da Escola EB1 de Santa Luzia (16:30) e a inauguração das obras de requalificação do Jardim de São Francisco, na freguesia de Casas do Soeiro (17:30).

“O Céu de Sacadura” é representado esta noite e no sábado
No plano cultural, destaque para a inauguração de uma exposição sobre “Casamentos de Celorico” (21:00) e para a representação da peça de teatro “O Céu de Sacadura”, de Luísa Costa Gomes.
A peça vai ser representada pelo Grupo de Teatro Comunitário de Celorico da Beira. O elenco é composto por atores locais, numa homenagem a Artur Freire de Sacadura Cabral, ilustre filho da terra, impulsionador da navegação aérea, que abriu novos horizontes ao mundo, nascido a 23 de maio de 1881, data que o município de Celorico da Beira instituiu como feriado municipal.
Segundo a autora, a peça de teatro “O Céu de Sacadura” é uma “tragicomédia ambígua, em que se dá o cruzamento de dois temas, um tradicionalmente de epopeia – o herói injustiçado -, outro vocacionalmente de comédia – a falta de verba.”
“A peça, centrada na figura de Sacadura Cabral, vai revelando ao longo do espetáculo, alguns factos da sua vida menos conhecidos do grande público como, as questões administrativas que enfrentou, a falta de verba para as suas viagens, as conspirações… e, também, o caráter fleumático da sua personalidade, o carisma e o grande charme que detinha junto do sexo feminino”, refere a autarquia em comunicado.
Escrita propositadamente para o Festival dos Cem Dias, por ocasião da Expo 98, “O Céu de Sacadura” foi apresentada no Teatro Nacional D. Maria, com encenação de Nuno Carinhas e, até hoje, não houve mais nenhuma representação da peça.
Segundo o município, a peça voltará a ser repetida a 25 de maio, sábado.

 

     

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ao continuar a usar o site, você está a concordar com a utilização de cookies. mais informação

As configurações de cookies neste site são definidas para "permitir cookies" para fornecer a você a melhor experiência de navegação possível. Se continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, você concorda com isso.

Close