Mais Beiras Informação

Informação regional

Seia rejeita delegação de competências para 2019

A Assembleia Municipal de Seia pronunciou-se esta segunda-feira, 28 de janeiro, quanto à transferência de competências para a autarquia. Os deputados decidiram rejeitar a transferência de competências previstas na Lei n.º 50/2018, de 16/08, e diplomas sectoriais.

 A rejeição da transferência de competências para a autarquia no domínio das praias, jogos de fortuna ou azar, vias de comunicação, atendimento ao cidadão, habitação, património, estacionamento público, bombeiros voluntários e justiça, e para as entidades intermunicipais, na promoção turística e fundos europeus e captação de investimento, reuniu consenso geral dos deputados da Assembleia Municipal de Seia, apesar de no período de votação a bancada do movimento independente “Juntos Pela Nossa Terra” se posicionar pela abstenção, por considerar que esta é uma decisão política.
A aceitação das competências abrangidas pelos 11 diplomas tem de ser uma decisão tomada em consciência, como a complexidade das matérias assim o exige, referiu Filipe Camelo, Presidente da Câmara Municipal de Seia, repetindo os argumentos que já tinha usado durante a votação do executivo. Assim, pela falta de clareza sobre as implicações financeiras, humanas e organizacionais associadas e derivado ao escasso conhecimento sobre este assunto, cujas condições só serão conhecidas após a publicação de todos os Decretos-Lei Setoriais, conduzem a que, responsavelmente e na defesa dos interesses quer da autarquia quer da população se rejeite aceitar a transferência de competências para o Município de Seia em 2019, fundamentou o edil.
“Que fique claro que o posicionamento assumido não é contra a descentralização”, frisou Filipe Camelo, mas contra o próprio processo, que levanta dúvidas, “por não estarmos na posse de todos os elementos e, pelo que, não podemos avançar às cegas”, rematou com a informação de estar disponível para, ainda este ano, e após o devido período para os órgãos apreciarem os diplomas, abraçar as competências, até porque o Município já o faz em muitas matérias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ao continuar a usar o site, você está a concordar com a utilização de cookies. mais informação

As configurações de cookies neste site são definidas para "permitir cookies" para fornecer a você a melhor experiência de navegação possível. Se continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, você concorda com isso.

Close