Mais Beiras Informação

Informação regional

Projeto comunitário promove azeite do Vale da Teixeira na Guarda

As freguesias de Benespera, João Antão e Ramela, no concelho da Guarda, vão acolher uma ação comunitária de base territorial que vai promover o azeite produzido nesta região da Beira Interior.

O projecto, cujo nome é “Sabores e Tradições do Vale da Teixeira – Azeite”, foi apresentado esta segunda-feira no Instituto Politécnico da Guarda (IPG) e envolve o IPG, a Câmara Municipal da Guarda, as Juntas de Freguesia de Benespera, João Antão e Ramela, o Centro Cultural, Social e Desportivo da Ramela, a Associação Cultural e Recreativa e a Associação para o Desenvolvimento Integrado da Benespera.
O início desta acção comunitária, que inclui a realização de diversas atividades nas freguesias de Benespera, João Antão e Ramela, no concelho da Guarda, acontece já esta quarta-feira e vai prolongar-se até 20 de janeiro.
Segundo a professora do IPG Ana Lopes, que faz parte da organização, trata-se de uma “ação comunitária de base territorial que tem como missão a valorização das populações locais e dos seus recursos endógenos no seu contexto territorial”.
Com a iniciativa, pretende-se animar o território abrangido e divulgar as suas potencialidades, com destaque para o azeite, considerado por Ana Lopes como sendo “um recurso potencializador de desenvolvimento”.
“O olivoturismo [turismo com base na produção de azeite] poderá ser uma oportunidade e um dos fatores de diferenciação deste território”, admite a docente.
O arranque do projecto de valorização do património olivícola e agrícola das freguesias de Benespera, João Antão e Ramela, acontece já esta quarta-feira, 21 de novembro, na Ramela, com a participação dos alunos de uma escola da Guarda que vão assistir à apanha da azeitona. Prossegue no dia 08 de dezembro, também na Ramela, com a realização de uma ação do II Encontro Fotografia sem Fronteiras: Imagem e Território e, nos dias 05 e 06 de janeiro do próximo ano, na Benespera, com uma mostra e feira de produtos regionais, uma exposição fotográfica, uma mesa redonda sobre “As utilizações ancestrais do azeite: o sagrado e profano” (com a participação de Marcelino de Sousa Lopes e do padre António Fontes), entre outras atividades.
Já nos dias 12 e 19 de janeiro serão realizadas iniciativas em João Antão, relacionadas com a confeção do pão tradicional.
Para 13 e 20 de janeiro de 2019 estão programadas ações para a Ramela, com destaque para um almoço onde será servida a tradicional lagarada, um prato associado à laboração dos lagares de azeite.

“Estes projetos têm um mote: agarrar as pessoas à terra”
Para o vereador do pelouro da Cultura da Câmara da Guarda o projeto “Sabores e Tradições do Vale da Teixeira – Azeite” apresenta “uma dimensão estruturante de base científica”. Victor Amaral considera ainda que constitui “uma boa prática para o território”, uma vez que eEstes projetos têm um mote: agarrar as pessoas à terra. É este o caminho certo para puxar, neste caso, pelo azeite, mas, no futuro, com outros produtos”.
Por sua vez, Gonçalo Poeta Fernandes, vice-presidente do IPG, valorizou a ação por ter “a capacidade de ligar o conhecimento, o ensino superior, as associações e as Juntas de Freguesia” da área abrangida. “São iniciativas como estas que, cada vez mais, trazem mais valor aos diversos territórios”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ao continuar a usar o site, você está a concordar com a utilização de cookies. mais informação

As configurações de cookies neste site são definidas para "permitir cookies" para fornecer a você a melhor experiência de navegação possível. Se continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, você concorda com isso.

Close