Diretor: Paulo Menano

Politécnico da Guarda desenvolve aplicação móvel para invisuais escolherem ementas

Dois investigadores do Instituto Politécnico da Guarda (IPG) desenvolveram uma aplicação móvel e um portal na internet para auxílio aos invisuais na escolha das ementas nos restaurantes. Os investigadores consideram que a produção do sistema Menu4All, que pode ser aplicado no território nacional e no estrangeiro, pode ser positiva para a Guarda, pela criação de emprego e pela integração de alunos no mercado de trabalho.

O projeto Menu4All conquistou o primeiro prémio do Melhor Projeto de Inovação e Desenvolvimento da segunda edição dos Hospitality Education Awards, do Fórum Turismo. Concebido por Adriano Costa, professor na Escola Superior de Turismo e Hotelaria (ESTH – Seia), e Filipe Caetano, docente na Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG – Guarda), consiste “no desenvolvimento de uma aplicação móvel, para auxílio aos invisuais na escolha de ementa num restaurante, bem como no desenvolvimento de um portal Web para gestão de ementas”.
Segundo Adriano Costa a ideia para o desenvolvimento do sistema “surgiu de uma necessidade identificada pela ESTH/IPG, onde os seus docentes verificaram as dificuldades que um invisual tinha sempre que se deslocava a um restaurante e pretendia fazer o seu pedido”.
“Assim, foi colocado o desafio à ESTG/IPG de desenvolver um sistema que permitisse ao invisual através do seu Smartphone saber o menu do restaurante. Foi então desenvolvido o sistema Menu4All que permite aos invisuais acederem de uma forma autónoma e livre, sem constrangimentos de tempo, aos menus dos restaurantes, com a indicação da composição do prato e respetivo preço, entre outras considerações que o restaurante julgar conveniente”, disse. De acordo com o responsável, o sistema é constituído por duas componentes distintas: a aplicação para smartphone, a ser usada pelos invisuais, e o portal web, para uso dos restaurantes.
Os investigadores consideram que a produção do sistema, que pode ser aplicado no território nacional e no estrangeiro, pode ser positiva para a Guarda, pela criação de emprego e pela integração de alunos no mercado de trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ao continuar a usar o site, você está a concordar com a utilização de cookies. mais informação

As configurações de cookies neste site são definidas para "permitir cookies" para fornecer a você a melhor experiência de navegação possível. Se continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, você concorda com isso.

Close