Mais Beiras Informação

Informação regional

PCP questiona Governo sobre fecho dos CTT em Fornos de Algodres e Manteigas

O PCP questionou o Governo sobre o eventual fecho das estações dos CTT em Fornos de Algodres e em Manteigas, no distrito da Guarda. O anunciado encerramento das estações dos Correios de Manteigas e de Fornos de Algodres é para o PCP “mais um exemplo de que as garantias de prestação do serviço postal público apresentadas no momento da privatização foram promessas escritas em papel molhado”.

Numa pergunta dirigida ao Ministério do Planeamento e das Infraestruturas, o deputado Duarte Alves interroga sobre que medidas “tem o Governo em vista no sentido de assegurar a manutenção das estações de correios de Manteigas e Fornos de Algodres, garantindo o direito ao serviço público postal para as populações daquelas localidades”. “Até que ponto de degradação e delapidação dos CTT e do serviço público postal deixará o Governo chegar sem tomar as medidas necessárias para precaver estes anúncios da Administração dos CTT de encerramento de estações e postos dos Correios, prejudicando as populações, em particular nas regiões do Interior?”, interpela também o PCP. Na pergunta enviada através da Assembleia da República, o deputado Duarte Alves explica que as populações dos concelhos de Manteigas e de Fornos de Algodres, no distrito da Guarda, “foram confrontadas com a intenção da administração dos CTT de encerrar as estações de correio destas duas sedes de concelho”. “Depois da descaracterização da estação dos CTT em Seia e do encerramento de vários postos de correio, a administração prepara-se para, assim, dar mais uma machadada na prestação do serviço postal no distrito da Guarda”, denuncia.
O PCP lembra que “os alertas das consequências que esta decisão teria na vida das populações” dos dois concelhos do Interior “foram já dados por diversas estruturas, desde as autarquias locais até à Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela”.
Segundo a nota, as organizações que se manifestaram sobre o assunto “chamam ainda a atenção para as consequências destes encerramentos nos problemas do despovoamento e isolamento das regiões do Interior do país, já fustigadas com encerramentos de escolas, serviços de saúde, tribunais e outros serviços do Estado”.
O anunciado encerramento das estações dos Correios de Manteigas e de Fornos de Algodres é para o PCP “mais um exemplo de que as garantias de prestação do serviço postal público apresentadas no momento da privatização foram promessas escritas em papel molhado”. “Recuperar o caráter público dos CTT é essencial para garantir os direitos constitucionais das populações – é nessa exigência que o PCP continuará a insistir”, lê-se no documento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ao continuar a usar o site, você está a concordar com a utilização de cookies. mais informação

As configurações de cookies neste site são definidas para "permitir cookies" para fornecer a você a melhor experiência de navegação possível. Se continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, você concorda com isso.

Close