Diretor: Paulo Menano

O poder local continuará a ter “papel de grande relevo”, Álvaro Amaro

O social-democrata Álvaro Amaro disse esta segunda-feira que o poder local muitas vezes “não é olhado” com a importância que merece, mas garantiu acreditar que continuará a ter “um papel de grande relevo”. Álvaro Amaro falava no período aberto ao público da Assembleia Municipal da Guarda, onde se despediu daquele órgão autárquico presidido por Cidália Valbom (PSD).

“O poder autárquico é, de longe, aquele que muitas vezes não é olhado com a verdadeira importância que ele merece”, afirmou o social-democrata que tem o mandato de presidente da Câmara Municipal da Guarda suspenso por ser candidato às eleições europeias de maio e que agora é presidida pelo  até então vice-presidente Carlos Chaves Monteiro.
Álvaro Amaro, que falava no período aberto ao público da Assembleia Municipal da Guarda, onde se despediu daquele órgão autárquico presidido por Cidália Valbom (PSD), disse que “tempos houve” na democracia em que os autarcas de Freguesia, dos Municípios e das Assembleias Municipais pareciam “um poder menor”. “Depois, o poder local conquistou o seu espaço”, observou o autarca da Guarda com o mandato suspenso.
Durante a sua intervenção, Álvaro Amaro disse antever um “futuro risonho” para o poder local. “Ou seja, que o poder local, independentemente de reorganizações administrativas, de reformas do Estado, continuará na linha da nossa grande tradição histórica, muito municipalista, a ter um papel de grande relevo”, observou.
Na sua intervenção, o autarca da Guarda com funções suspensas referiu também que o futuro daquele concelho do Interior do país passa por três projetos estruturantes: por ser um grande centro ferroviário, por ser cada vez mais competitivo no setor da Educação e pela candidatura a Capital Europeia da Cultura em 2027.  O candidato pela lista do PSD às eleições europeias, onde ocupa o quinto lugar, desejou ainda“do fundo do coração os melhores sucessos para a Guarda” e prometeu que, esteja onde estiver, estará “sempre presente”. “Esteja onde estiver, estarei sempre à disposição da Guarda. É aquilo que eu posso devolver com a gratidão [e] o sentimento com que sinto que fui recebido”, declarou.
Recorde-se que Álvaro Amaro foi eleito presidente da Câmara Municipal da Guarda em 2013, depois de ter exercido idênticas funções em Gouveia, durante 12 anos.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ao continuar a usar o site, você está a concordar com a utilização de cookies. mais informação

As configurações de cookies neste site são definidas para "permitir cookies" para fornecer a você a melhor experiência de navegação possível. Se continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, você concorda com isso.

Close