Mais Beiras Informação

Informação regional

Gouveia aderiu ao fundo para arrendamento acessível

Cinco municípios, três Universidades, dois Politécnicos e uma Misericórdia assinaram esta segunda-feira, em Tomar, a adesão ao Fundo Nacional de Reabilitação do Edificado (FNRE), elevando para 17 os subfundos já criados para recuperar 49 imóveis para arrendamento acessível. Um desses municípios foi o de Gouveia, liderado por Luís Manuel Tadeu Marques.

O município de Gouveia, no distrito da Guarda, foi um dos cinco municípios que esta segunda-feira, 12 de novembro, aderiu ao Fundo Nacional de Reabilitação do Edificado, numa cerimónia que decorreu em Santarém na presença de João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente e para a Transição Energética.
Relativamente à adesão dos municípios de Tomar, Abrantes, Santarém, Idanha-a-Nova e Gouveia, o ministro referiu que estas adesões, nomeadamente a de Gouveia, demonstram a dimensão do problema do arrendamento que é transversal a todo o país e que, mesmo aglomerados de pequena dimensão, têm “potencial para poder fazer melhor”.
Para lém dos cinco municípios, assinaram os protocolos as Universidades de Coimbra, Évora e Algarve, os Institutos Politécnicos de Coimbra e Leiria e a Santa Casa da Misericórdia de Tomar.
Na cerimónia, o ministro disse acreditar que os 11 subfundos agora criados e os cinco protocolados anteriormente, dois dos quais já com aprovação da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), permitirão colocar no mercado as primeiras habitações para arrendamento a custos controlados e alojamentos para estudantes no final de 2019. A estes 16, soma-se um edifício pertencente à administração central, em Aveiro.

FNRE promove o arrendamento acessível
O FNRE, gerido pela Fundiestamo com envolvimento do Instituto de Gestão de Fundos de Capitalização da Segurança Social, vem “complementar o pacote de arrendamento acessível”, promovendo a oferta para famílias que, não sendo carenciadas, têm dificuldade em encontrar habitação condigna a valores que conseguem suportar, e para estudantes do ensino superior, destacou o ministro.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ao continuar a usar o site, você está a concordar com a utilização de cookies. mais informação

As configurações de cookies neste site são definidas para "permitir cookies" para fornecer a você a melhor experiência de navegação possível. Se continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, você concorda com isso.

Close