Diretor: Paulo Menano

Federação do PS/Guarda destaca importância da reabertura da Linha da Beira Baixa

A Federação da Guarda do Partido Socialista (PS) destacou hoje a importância da reabertura do troço da Linha da Beira Baixa Guarda-Covilhã, mas defendeu que seja criada “uma oferta comercial adequada às necessidades das populações”.

Em comunicado, a estrutura distrital do PS, presidida por Alexandre Lote, releva “a importância do dia 04 de maio de 2021, para toda a região em geral, mas em especial para o distrito”.

“No dia 04 de maio, com a cerimónia de reabertura do troço Covilhã-Guarda da Linha da Beira Baixa – investimento de 80 milhões de euros -, o Governo do Partido Socialista cumpriu com o comprometido, devolvendo esta linha às populações e ao desenvolvimento da região”, é referido.

O PS sublinha que a reabertura do troço de 46 quilómetros, que liga as cidades da Guarda e Covilhã, “vem permitir reduzir em 40% o tempo de trajeto em comparação com o tempo à data do encerramento, aumentar a competitividade do transporte ferroviário de mercadorias, melhorar as ligações internacionais e reduzir 400 mil toneladas de emissões de CO2 [dióxido de carbono]”.

“Concretizada esta importante infraestrutura, torna-se decisivo que seja criada uma oferta comercial adequada às necessidades das populações, cabendo ao Governo, CP e municípios desenvolver todos os esforços necessários para que a utilização regular da ferrovia seja cada vez mais uma realidade no dia a dia dos nossos cidadãos”, considera a Federação socialista.

O troço ferroviário, que estava fechado desde 2009, retomou no domingo o serviço comercial após obras de requalificação e de eletrificação.

A cerimónia oficial que assinalou a sua reabertura decorreu na terça-feira, com a presença do ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, e da ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa.

O PS da Guarda refere no comunicado que, durante a cerimónia, Pedro Nuno Santos “salientou outra justa e antiga reivindicação” do distrito, relacionada com a reabertura da Linha do Douro entre Pocinho e Barca D’Alva, “assumindo o compromisso de fazer constar esta ligação no Plano Ferroviário Nacional”.

Também no mesmo dia, acrescenta, no âmbito da conferência “Portos Secos & Terminais Rodo Ferroviários”, organizada pelo Instituto Politécnico da Guarda, o secretário de Estado das Infraestruturas deu conhecimento de que “o Porto Seco na Guarda é um projeto irreversível”.

“Ainda durante a sua intervenção, o secretário de Estado Jorge Delgado afirmou que a ligação do IC6 entre Oliveira do Hospital e Folhadosa vai mesmo avançar recorrendo a fundos nacionais, conforme consta da Resolução do Conselho de Ministros n.º 46-A/202.

A estrutura distrital da Guarda do PS sublinha que o atual Governo “está fortemente empenhado em promover a coesão territorial”, fazendo “justiça” para com as populações locais.

Ao continuar a usar o site, você está a concordar com a utilização de cookies. mais informação

As configurações de cookies neste site são definidas para "permitir cookies" para fornecer a você a melhor experiência de navegação possível. Se continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, você concorda com isso.

Close