Mais Beiras Informação

Informação regional

Associação do concelho de Trancoso quer plantar dez mil árvores

Com sede na aldeia de Feital, concelho de Trancoso, a Associação Luzlinar está a promover uma campanha de angariação de fundos para auxílio ao projeto de plantação de dez mil árvores de 20 espécies diferentes no âmbito do Projeto Bosques. A campanha decorre até ao dia 25 de março e os apoiantes podem contribuir com o valor mínimo de dez euros, tendo recompensas pelo seu donativo.

Segundo a direção da associação, foi apresentada uma candidatura ao projeto Floresta Comum para a época de reflorestação de 2018/2019 e foram atribuídas dez mil plantas, que começaram a ser plantadas este mês.
Com o denominado Projeto Bosques, aquela instituição do concelho de Trancoso, no distrito da Guarda, deu este ano “o primeiro passo para o nascimento de uma floresta que começará a cobrir grande parte da serra do Feital, Vilares e Broca daqui a 20 anos”.
Segundo a entidade promotora, o objectivo é “a criação de um espaço florestal para a promoção de aspetos relacionados com a conservação do solo e da água, a melhoria do microclima, o sequestro e armazenamento do carbono, a promoção da biodiversidade, a melhoria da paisagem e a obtenção de diversos bens por parte do ecossistema”.
A campanha decorre até ao dia 25 de março e os apoiantes podem ofertar o valor mínimo de dez euros, tendo recompensas pelo seu donativo. “Ajude a plantar 10.000 árvores de 20 espécies diferentes. Plantar é não ter de ficar à espera que as árvores apareçam”, refere a Associação.

O Projeto Bosques
O Projeto Bosques está a ser desenvolvido no Campus Jardim das Pedras – Feital pela Associação Luzlinar, em parceria com a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro.
Colaboram também na iniciativa a União de Freguesias de Vila Franca das Naves e Feital, a União de Freguesias de Vilares e Carnicães, a Associação de Desenvolvimento do Feital, o Agrupamento de Escolas de Trancoso, a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Vila Franca das Naves, a Associação de Produtores Florestais do Alto da Broca e a população local.
A Associação Luzlinar “tem promovido a investigação sobre a multiplicidade das relações entre as práticas artísticas e os espaços naturais onde intervêm através da sua observação e compreensão”. Exemplo disso é o Jardim das Pedras, um lugar no topo da serra da ‘Aldeia Artística’ do Feital “onde, há mais de 20 anos, artistas têm vindo de todo o mundo para trabalhar, aprender e estar com as pedras”, recorda aquela organização.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ao continuar a usar o site, você está a concordar com a utilização de cookies. mais informação

As configurações de cookies neste site são definidas para "permitir cookies" para fornecer a você a melhor experiência de navegação possível. Se continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, você concorda com isso.

Close