Mais Beiras Informação

Informação regional

APSCDFA obtém aprovação de quatro projetos

As candidaturas “Vida Plena”, CAO-Eficiente, GIP- Fornos de Algodres e GIP- Celorico da Beira são os quatro projetos que a Associação de Promoção Social, Cultural e Desportiva de Fornos de Algodres (APSCDFA) viu serem aprovados. Alguns estão já em funcionamento, outros arrancarão brevemente.

No âmbito do programa EDP SOLIDÁRIA 2018, promovido pela Fundação EDP, a APSCDFA obteve aprovação para o projecto CAO-EFICIENTE, sendo a única instituição do distrito da Guarda contemplada com esta distinção.
Segundo José Tomaz, presidente da APSCDFA, graças a este projecto “o edifício sede da Associação e do Centro de Atividades Ocupacionais (CAO) vai ser totalmente equipado com iluminação LED, serão colocados painéis fotovoltaicos para produção de energia e o conforto térmico das salas de refeição e salas de estar será melhorado”.
Outra das candidaturas aprovadas no final do ano passado é o “Vida Plena”, “um projeto desafiante e inovador para a região, inserido num grupo de projetos piloto a nível nacional”, explica o presidente da APSCDFA.
Submetido em maio de 2018, o“Vida Plena” já está em funcionamento desde o passado dia 11 de janeiro e vai-se prolongar até 30 de março de 2021, abrangendo os concelhos de Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Penalva do Castelo e Mangualde, concelhos também já apoiados por esta associação no âmbito do Centro de Recursos para a Inclusão (CRI). Com este projecto pretende-se “promover as condições de participação dos utentes com deficiência nos diversos contextos da sua vida, nomeadamente o apoio domiciliário, melhorando a sua autonomia, a participação social e cívica, bem como a sua cidadania ativa”, explica José Tomaz.
A continuidade do Gabinete de Emprego e Inserção Profissional (GIP) em Fornos de Algodres, em parceria com o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), também foi assegurada para o próximo triénio com a aprovação do projecto apresentado no âmbito do GIP-4G.
A APSCDFA viu ainda ser aprovada a candidatura ao GIP Celorico da Beira, um projecto que se vai traduzir na criação de raiz de um gabinete na vila de Celorico da Beira, onde a instituição já trabalha através da Rede Local de Intervenção Social (RLIS), do CRI, do CAO e através da formação.
Para José Fernando Tomaz a aprovação destas candidaturas traduz o “reconhecimento do esforço e trabalho que a Associação de Promoção Social, Cultural e Desportiva de Fornos de Algodres tem vindo a fazer ao longo dos anos nas suas várias áreas de abrangência”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ao continuar a usar o site, você está a concordar com a utilização de cookies. mais informação

As configurações de cookies neste site são definidas para "permitir cookies" para fornecer a você a melhor experiência de navegação possível. Se continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, você concorda com isso.

Close