Diretor: Paulo Menano

APSCDFA apresentou oficialmente Projeto CAVI

A Associação de Promoção Social, Cultural e Desportiva de Fornos de Algodres (APSCDFA), através do Pólo da Diferença, apresentou esta quarta-feira, 29 de maio, o projeto Centro de Apoio à Vida Ativa (CAVI) – Vida Plena, que consiste na atribuição de assistentes pessoais a beneficiários com grau de incapacidade comprovada superior a 60%. A par de Fornos de Algodres, a área de abrangência deste projeto estende-se aos concelhos de Celorico da Beira, Mangualde e Penalva do Castelo.

A cerimónia de apresentação contou com a presença da Secretária de Estado para a inclusão das pessoas com deficiência, Ana Sofia Antunes.
O projeto piloto CAVI disponibiliza “assistência pessoal a pessoas com deficiência ou incapacidade que, em razão das limitações decorrentes da interação da mesma com as condições do meio, se veem impedidas de realizar as suas atividades de modo independente”.
Cofinanciado pelo Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE), tendo como Organismo Intermédio o Instituto Nacional para a Reabilitação, o projeto abrange os concelhos de Celorico da Beira, Fornos de Algodres, Mangualde e Penalva do Castelo.
Atualmente estão a ser formados 24 assistentes pessoais que, numa fase inicial, vão prestar cuidados a 12 beneficiários dos concelhos de Fornos de Algodres, Celorico da Beira e Mangualde, podendo ser mais.
Preve-se que a formação esteja concluída durante o mês de junho, podendo o projeto arrancar em pleno no final de junho ou início de julho. O programa vai estender-se até 06 de Setembro de 2021.
A sessão de abertura ficou a cargo do presidente da Associação, José Fernando Tomaz, que se referiu ao trabalho da APSCDFA em prol das pessoas portadoras de deficiência, com destaque a este projeto-piloto. Seguiu-se a intervenção do presidente do município de Fornos de Algodres. Manuel Fonseca, que elogiou o trabalho desenvolvido pela Associação, destacando que este é um “projeto estruturante e muito importante para o concelho”. De seguida tomou a palavra o Presidente da Comissão Diretiva do PO ISE, Domingos Lopes, referindo-se ao enquadramento do programa.
Perante a plateia, Ana Sofia Antunes, Secretária de Estado para a inclusão das pessoas com deficiência, destacou a importância deste programa de atribuição de Assistentes Pessoais, lembrando que terão “o papel de apoiar a pessoa com deficiência nas mais variadas tarefas diárias, permitindo que tenham uma vida autónoma e feliz”.
Seguiu-se a intervenção de Susana Carrola, directora técnica do Pólo da Diferença, e de Ana Clara Loureiro, coordenadora do CAVI, que apresentaram o CAVI-Vida Plena, nomeadamente objectivos, funcionamento e destinatários no território e na APSCDFA.
A sessão de encerramento ficou a cargo de Humberto Santos, director do INR,IP; Jacinto Dias, Diretor do Serviço Distrital da Guarda da Segurança Social; e de José Fernando Tomaz, presidente da APSCDFA.
Para além de Manuel Fonseca, também os restantes presidentes de Câmara dos municípios envolvidos neste programa de assistentes pessoais, Mangualde, Celorico da Beiroa e Penalva do Castelo, estiveram presentes. Destaque ainda para a presença de alguns presidentes de junta e vários membros de IPSS’s.

 

    

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ao continuar a usar o site, você está a concordar com a utilização de cookies. mais informação

As configurações de cookies neste site são definidas para "permitir cookies" para fornecer a você a melhor experiência de navegação possível. Se continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, você concorda com isso.

Close