Diretor: Paulo Menano

ALEXANDRE LOTE CANDIDATO A PRESIDÊNCIA DA FEDERAÇÃO DISTRITAL DO PS-GUARDA

Numa sala repleta de amigos e militantes realçando a presença de alguns históricos do partido, Alexandre Lote apresentou na cidade dos 5 F´s a sua candidatura oficial á Presidência da Federação Distrital do Partido Socialista da Guarda.

José Amaral Veiga, Presidente da Assembleia Municipal de Trancoso e  mandatário, fez as honras de apresentar o candidato. Na mesa destaca-se ainda Anselmo Sousa Presidente da Câmara Municipal da Mêda e Manuel Fonseca Presidente da Câmara de Fornos de Algodres.

Perante a sua candidatura, fomos ao encontro de Alexandre Lote. Pois queremos saber um pouco mais sobre ele, e o que pretende com a sua candidatura a Presidência da Federação Distrital do PS.

Alexandre Lote, 34 anos, exerce atualmente as funções de Vereador na Câmara Municipal de Fornos de Algodres, tendo no mandato anterior 2013-2017, assumido os pelouros da Ação Social e Saúde, Educação, Cultura e Desporto, Turismo e Proteção Civil.

Durante este período coordenou projetos como o Projeto de Envelhecimento Ativo Municipal, o Projeto de Teleassistência Municipal, o Orçamento Participativo, o Parlamento Senior, entre outros.

Licenciado em Ciências Farmacêuticas pela Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra, iniciou a sua atividade profissional em 3 de janeiro de 2007 na Farmácia Moderna da Guarda de São Miguel S.A., exercendo essa atividade até 30 de outubro de 2013.

Ao longo da sua vida fez parte de diversas associações locais, tendo sido atleta da Associação Desportiva de Fornos de Algodres dos 8 aos 27 anos de idade e membro da Banda Filarmónica de Fornos de Algodres dos 9 aos 17 anos de idade.

Da sua atividade política faz parte a liderança da concelhia da Juventude Socialista de Fornos de Algodres no período entre 2009 e 2013, a presença no Secretariado Federativo da Juventude Socialista, onde foi um dos coordenadores do projecto Interiormente. É militante do Partido Socialista desde 2009, em 2011 integrou a lista de candidatos à Assembleia da Republica pelo círculo eleitoral da Guarda, atualmente é membro da comissão política concelhia e distrital.

Em Conversa com Alexandre Lote, pretendemos saber concretamente quais os marcos desta candidatura, o porque, e o que significa “Afirmar a Guarda, Valorizar o Interior”.

Porque da candidatura?

A candidatura resulta da minha vontade e da disponibilidade de um conjunto de militantes do distrito, em contribuir para transformar o Partido Socialista no distrito da Guarda.

Qual o significado do slogan “Afirmar a Guarda, Valorizar o Interior”, o que pretendem com ele?

O significado do slogan é tornar claro o nosso propósito. Pretendemos em conjunto com todos os militantes do distrito, gerar ideias e projetos que afirmem o Partido Socialista da Guarda, como um dos principais motores de valorização do Interior. Trata-se de um projeto de envolvimento coletivo, centrado muito nas dinâmicas que pretendemos imprimir em cada uma das concelhias e no contacto próximo com o militante.

Quais os projetos que pensa desenvolver?

Os projetos que pretendemos desenvolver serão apresentados aquando da apresentação da Moção Global de Estratégia, num processo em que todos os militantes do Partido Socialista do Distrito da Guarda serão chamados a participar.

Apresentámos sim, os três principais eixos de desenvolvimento dessa mesma estratégia: Participação, Transparência e Modernização do Partido.

Fale-nos um pouco sobre os mesmos?

A apresentação de projetos/iniciativas que fomentem a PARTICIPAÇÃO dos militantes na definição da estratégia e escolhas do PS Guarda, será uma prioridade desde nosso projeto. O Projeto Interiormente 2.0, que será apresentado no momento da apresentação da Moção Global, será um exemplo de como pretendemos valorizar a militância e a afirmação do PS na comunidade. O objetivo deste projeto será apresentar em nome de todos os militantes do distrito, as grandes prioridades do PS Guarda para mudar o rumo, não só do nosso distrito, mas de todo o Interior!

Temos a convicção plena de que, quanto maior for a participação dos militantes na vida do Partido Socialista mais fácil será Afirmar a Guarda e Valorizar o Interior. O Partido Socialista da Guarda é um partido com muitos quadros qualificados, em todas as áreas, de todas as gerações, em todas as concelhias, e sentimos a firme necessidade de criar um espaço que os motive a dar o seu contributo para melhorar as vidas das nossas comunidades.

Para que tal seja uma realidade, o PS Guarda terá de ser um exemplo quanto à TRANSPARÊNCIA de todos os seus atos e decisões. O militante tem o direito de ter conhecimento e poder participar, de um modo claro e inequívoco, em todos os momentos e atos da Federação do PS Guarda. Tem igualmente o direito a ver explicadas de um modo claro, transparente e em primeira mão, todas as decisões tomadas pelos diferentes órgãos do partido. Só através do EXEMPLO, da DEFESA DA MERITOCRACIA, será possível liderar um projeto de envolvimento coletivo como aquele a que nos propomos, que será sem dúvida um motivo de orgulho para todos os socialistas do Distrito da Guarda.

Para que tudo seja coerente será necessário introduzir ações ao nível da MODERNIZAÇÃO DO PARTIDO. Pretendemos criar um modelo de comunicação equilibrado, que respeite os novos militantes através do uso das mais recentes tecnologias comunicacionais, mas que nunca esqueça os militantes (e são tantos em distritos como o nosso) que não têm acesso a esse tipo de conteúdos. Pretendemos igualmente neste processo de Modernização do Partido, criar o Gabinete de Apoio ao Autarca, disponibilizando o mesmo a todos os militantes do nosso partido.

Em resumo, acreditamos que o fomento da Participação dos militantes, a Transparência nos atos e processos da Federação e a Modernização do Partido, serão fundamentais para…

Explique-nos o porque de apresentar a candidatura, antes das eleições para as concelhias?

Apresentámos a candidatura antes das eleições das concelhias, porque são processos completamente independentes. É nosso entendimento que uma candidatura à Federação não deve estar dependente do mosaico político gerado pelas eleições concelhias. O que deve motivar uma candidatura à federação é a disponibilidade para dar o nosso contributo ao nosso partido, com o objetivo de o melhorar e desse modo melhorar a vida das pessoas. Sentimos essa vontade, essa disponibilidade, sentimos que temos essa capacidade, logo decidimos apresentar a candidatura.

Quais são os apoios com que conta nesta candidatura?

Temos sentido um forte apoio em todo o distrito. Há militantes em todas as concelhias que se revêm no nosso projeto, no nosso dinamismo, que conhecem o nosso percurso no PS Guarda, e, portanto, acreditam na nossa capacidade para AFIRMAR A GUARDA E VALORIZAR O INTERIOR!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ao continuar a usar o site, você está a concordar com a utilização de cookies. mais informação

As configurações de cookies neste site são definidas para "permitir cookies" para fornecer a você a melhor experiência de navegação possível. Se continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, você concorda com isso.

Close