Diretor: Paulo Menano

ADM Estrela apresentou projeto de Assistentes Pessoais

A ADM Estrela – Associação Social e Desenvolvimento da Guarda apresentou esta semana o projeto-piloto de Assistentes Pessoais integrado através do programa Centro de Apoio à Vida Independente (CAVI). Recorde-se que no mesmo dia, quarta-feira, também a Associação de Promoção Social, Cultural e Desportiva de Fornos de Algodres (APSCDFA), através do Pólo da Diferença, apresentou o mesmo programa. As duas cerimónias contaram com a presença da secretária de Estado para a Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes.

O auditório central do Instituto Politécnico da Guarda (IPG), acolheu a sessão de apresentação do projeto-piloto Modelo de Apoio à Vida Independente (MAVI), desenvolvido pelo Centro de Apoio à Vida Independente (CAVI) da ADM Estrela – Associação Social e Desenvolvimento, e cofinanciado pelo PO ISE, tendo como Organismo Intermédio o Instituto Nacional para a Reabilitação, IP. O projeto, que também será desenvolvido pela Associação de Promoção Social, Cultural e Desportiva de Fornos de Algodres, consiste na atribuição de assistentes pessoais a beneficiários com grau de incapacidade comprovada superior a 60%.
A cerimónia contou com a presença da secretária de Estado para a Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes, que elogiou o trabalho da Associação e referindo que este projeto encerra a concretização de “aspirações antigas” para inúmeras pessoas com deficiência/incapacidade.
Ao longo da cerimónia de apresentação, Carlos Chaves Monteiro, presidente da Câmara Municipal da Guarda e um dos parceiros da ADM Estrela, referiu que “a sociedade de hoje não pode ficar alheia às necessidades concretas da população”, destacando a importância deste projeto enquanto “ferramenta concreta para mudar a vida das pessoas”. Também o Presidente do Instituto Politécnico da Guarda, Joaquim Brigas, esteve presente e começou por elogiar o grande relevo do Projeto MAVI “para a cidade, a região e a sociedade que vivemos e a sociedade futura que queremos construir”.
Bernardino Gata Silva, presidente da Direção da ADM Estrela, enfatizou a capacidade da Instituição em reconhecer “a necessidade de adaptar respostas inovadoras e pioneiras”, salientando a “mudança de paradigma” trazida por este Projeto e que permitirá às pessoas destinatárias da assistência pessoal “serem capazes de tomar as suas decisões, sem que haja terceiros a controlar as suas vidas”.
O Modelo de Apoio à Vida Independente, que terá a duração de três anos, tem como finalidade disponibilizar assistência pessoal adaptada, individualizada e diretamente gerida pela pessoa destinatária da assistência, promovendo a sua independência e consequente inclusão social através de um serviço de assistentes pessoais que ajudarão os beneficiários nas suas tarefas do dia-a-dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ao continuar a usar o site, você está a concordar com a utilização de cookies. mais informação

As configurações de cookies neste site são definidas para "permitir cookies" para fornecer a você a melhor experiência de navegação possível. Se continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, você concorda com isso.

Close