Mais Beiras Informação

Informação regional

400 ovelhas reforçam rebanhos da Serra da Estrela

Com o objectivo de aumentar a produção do queijo com denominação de origem protegida (DOP) Serra da Estrela, a ANCOSE reforçou os rebanhos dos associados com 400 ovelhas e prevê duplicar essa reposição até 2019.

Como forma de minimizar os prejuízos que nos incêndios de 15 e 16 de outubro de 2017 “dizimou milhares de animais das raças autóctones, com cujo leite se produz o queijo com denominação de origem protegida (DOP) Serra da Estrela”, a ANCOSE reforçou os rebanhos dos associados com 400 ovelhas, prevendo duplicar este número no próximo ano. Manuel Marques, presidente da ANCOSE admite estar “um bocadinho mais otimista” do que nos meses que se seguiram à tragédia que vitimou dezenas de animais provocando “uma quebra de 20 a 30% na produção” de queijo Serra da Estrela.
Até ao momento, a ANCOSE “já distribuiu cerca de 400 borregas desmamadas” para futura reprodução pelos associados que perderam efetivos no incêndio ou que pretendam aumentar os seus rebanhos.
“E vamos repor mais 400 entre 2018 e 2019”, adiantou o Manuel Marques, explicando que a este esforço da associação, com sede em Oliveira do Hospital, distrito de Coimbra, juntam-se idênticas iniciativas de outras entidades e dos próprios criadores.
Ainda assim, Manuel Marques considera que o Estado “tem de deitar mãos à obra e tomar posições rápidas” que incentivem a criação de raças ovinas da Serra da Estrela, para que não se extingam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Ao continuar a usar o site, você está a concordar com a utilização de cookies. mais informação

As configurações de cookies neste site são definidas para "permitir cookies" para fornecer a você a melhor experiência de navegação possível. Se continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar" abaixo, você concorda com isso.

Close